domingo, 12 de dezembro de 2010

Hedoné Malbec - 2006 Gran Reserva


Não importa o estabelecimento comercial que eu entre, se houver uma pequena gôndola que seja com algumas garrafas de vinho, sempre dou uma olhada.
E assim, em lugares improváveis às vezes encontro algum vinho bem interessante.
Este é o caso. Encontrei este vinho num hortifrutti, perto de minha casa. Eles na verdade são uma rede, chamada tuttifrutti.
O que chamou minha atenção é que se tratava de um Gran Reserva 2006 e é claro o preço, R$34,99. Não resisti e comprei uma garrafa.
Belíssima surpresa. Um excelente vinho, especialmente com este preço bem convidativo.
Vamos ao vinho:
Na taça vermelho intenso com reflexos violáceos. Lágrimas densas e bonitas.
No nariz uma explosão de odores: madeira, baunilha, chocolate, pimenta, frutas vermelhas bem maduras. Muito agradável.
Na boca um vinho macio e carnudo. Taninos redondos e potentes. Apesar de já estar muito bom, acredito que vai bem mais uns 2 ou 3 anos em adega.
Enfim, num lugar improvável uma bela surpresa. Excelente compra.
Ah, não fiquei somente com aquela primeira garrafa. Voltei lá e comprei mais algumas.....

4 comentários:

  1. Gostei da expressão "uma explosão de odores"(!)
    O fechamento tbém ficou bem legal. Vc fez alusão ao improvável,à imprevisibilidade,surpresas...
    Vinhos, lugares e pessoas tem isso em comum.

    ResponderExcluir
  2. Aprecio vinhos e visito sempre o seu site, me agrada sua forma leve de mostrar que todos podem experimentar um bom vinho mesmo não sendo conhecedor do assunto.
    Pra cada tipo e safra que degustamos definimos odores, cores, gostos e a análise custo/benefício é definida.
    Buscamos outro, seja em gondolas de hortifrutis ou supermercados e o ciclo se repete...se repete... se repete.. . quanto mais experimentamos e degustamos melhor.
    O encontro e conquistas de pessoas vejo de forma diferente. Não são descartáveis ou postergados enquanto não há uma oferta suficiente atrativa que nos faça trocar ou investir.
    Pessoas tem cheiro, gostos... mas não são garrafas...
    Caro amigo não associe as variáveis do vinho as de pessoas e sim as variáveis das pessoas ao vinho, vejo assim uma composição mais próxima de se encontrar algo que valha apena e se sustente.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Caro amigo(a):
    Não faço associações desta forma.
    Escrevo aqui minhas impressões sobre vinhos e sobre os prazeres a ele associados.
    Eventualmente as supresas virão. Não sou eu quem as define....

    ResponderExcluir